sábado, 20 de junho de 2009

Ia escrever um post falando do meu maior problema, de ele ser essencialmente feminino e coisa e tal, mas acontece que fui dormir exausta e estressada num quarto que parecia uma demonstração de entropia ou um cômodo devastado por uma Tsunami - e acordei num quarto limpo e arrumado, com cheiro de dia novinho. Não é só o fato da minha mãe ser mágica (céus, não conseguiria viver sem minha mãe), mas de tudo ter melhorado consideravelmente hoje de manhã - minha auto-crítica esmagadora, minha exaustão de fim de semestre. Acordei e até dei pela falta dos sentimentos cabeludos, cheios de dentes e garrinhas que estavam aqui. Então melhor deixar as análises mentais (coisa essencialmente feminina, ah, se é) de lado por um tempo e aproveitar que hoje não acordei achando que deveria ser muito melhor do que sou. Às vezes a gente ganha umas folgas das próprias caraminholas, acho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário