segunda-feira, 22 de junho de 2009

Mateus 6

25 Por isso, vos digo: não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo, mais do que a vestimenta?

26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem segam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não tendes vós muito mais valor do que elas?

27 E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?

28 E, quanto ao vestuário, porque andais solícitos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam.

29 E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.
30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pequena fé?

31 Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos ou que beberemos ou com que nos vestiremos?

32 (Porque todas essas coisas os gentios procuram.) Decerto, vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas essas coisas;

33 Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.

34 Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.



(Gosto especialmente desse texto desde que consegui perceber de forma prática que ele é verdade, completamente verdade. Uma verdade difícil de ser experimentada, na qual quero mais ainda me aprofundar.)

(Ah, os versos em negrito são aqueles especialmente especiais.)

2 comentários:

Pedro Barreto disse...

Esse texto me lembrou de algo que vinha pensando hoje. Eu estive conversando com certos amigos meus, que quando eu conheci eram tradicionalistas. Viviam defendendo a Igreja, com aquela virulência conhecida. Mas no final acabaram esmorecendo na Fé, vendo que a Igreja é formada por homens falíveis, pessoas falíveis, etc. E não mais confiando no Evangelho, por quê?

"33 Mas buscai primeiro o Reino de Deus, e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas."

Enquanto uns procuram buscar na Fé cristã uma defesa de argumentação, procuram buscar na Fé cristã uma artimanha de erística, acabam esquecendo que o que é valioso no Evangelho é que a sua mensagem é real. Sua mensagem é verdadeira. O Evangelho, por si, que é o que nos regenera, é o Evangelho que nos faz crer na Igreja, que nos faz crer na perseverança dos santos, é o Evangelho que nos faz abrir os olhos e receber a realidade tal como ela é. E é na busca do Reino de Deus, e a justiça, que todas essas coisas vos serão acrescentadas.
Crês em Jesus Cristo Nosso Senhor. Crerá na Igreja. Queres defender o Cristianismo; Deus lhe dará tal conhecimento. Mas ela são acrescentadas. A graça age na nossa justificação, e não nossa artimanha lógica. E a nossa defesa da Fé só de dá verdadeiramente enquanto há no coração não mais o coração de pedra, mas o de carne.

É uma verdade prática, mas tão profunda. Quem chora seus pecados, e pede a Deus por misericórdia é mais digno a Deus do que aquele que decora a Summa Theologica.

Pedro Barreto

Pedro Barreto disse...

Eze 36:26 Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne.

Postar um comentário